Direita tradicional x Direita tradicional: o contexto eleitoral da Baixada Fluminense.

Por Lucas Paz dos Santos

Este boletim tem por fim traçar o cenário político da Baixada Fluminense nas eleições municipais de 2020, apresentando os candidatos a prefeito. Nossa hipótese é que a direita bolsonarista e a direita tradicional disputarão a maioria das cidades, cabendo às esquerdas uma posição secundária no pleito.

Como fontes para pesquisa, usamos o site do TSE e jornais locais, além das redes sociais dos candidatos.

A popularidade de Bolsonaro no jogo eleitoral da Baixada Fluminense

Dados do Datafolha apontam que 37% dos brasileiros consideram o governo de Jair Bolsonaro ótimo ou bom; o maior desde que assumiu o mandato[1]. Além disso, entre os que recebem até dois salários mínimos, o atual presidente subiu de 22% a 35% no intervalo de um ano e entre os desempregados subiu de 18% a 36%[2].

Neste momento, Bolsonaro “surfa” na onda do auxílio emergencial de seiscentos reais, o que faz sua popularidade entre os mais pobres subir; entre quem solicitou o recebimento do auxílio e recebeu, por exemplo, 42% acham o governo ótimo ou bom[3].

Esse quadro impacta na Baixada Fluminense que, como visto no boletim passado, tem população majoritariamente pobre. O presidente, que já venceu na região em 2018, encontra-se bem posicionado para apoiar candidatos em 2020.

                                   Votação de Bolsonaro na Baixada Fluminense

2018[4]Bolsonaro (%)
Belford Roxo61,15
Duque de Caxias61,40
Guapimirim58,07
Itaguaí66,51
Japeri58,60
Magé60,06
Mesquita65,02
Nilópolis65,56
Nova Iguaçu65,04
Paracambi61,76
Queimados59,43
São João de Meriti64,29
Seropédica63,77

Além disso, há ainda a tradição da Baixada Fluminense em votar nos partidos da direita tradicional, conforme mostram as tabelas abaixo.

2008[5]DireitaEsquerda
Belford Roxo32,6767,33
Duque de Caxias97,932,06
Guapimirim74,1425,86
Itaguaí[6]1000,00
Japeri61,4438,57
Magé95,704,31
Mesquita32,6967,32
Nilópolis97,452,55
Nova Iguaçu33,2166,79
Paracambi29,7270,28
Queimados50,6249,38
São João de Meriti95,254,75
Seropédica65,4834,52
2012[7]DireitaEsquerda
Belford Roxo36,1164,71
Duque de Caxias64,8735,13
Guapimirim67,8732,13
Itaguaí95,294,71
Japeri71,9628,04
Magé72,4927,51
Mesquita61,7138,29
Nilópolis95,494,51
Nova Iguaçu61,4438,57
Paracambi18,1181,89
Queimados93,106,90
São João de Meriti45,8554,14
Seropédica40,6259,38
2016[8]DireitaEsquerda
Belford Roxo98,391,61
Duque de Caxias76,7823,23
Guapimirim51,2748,73
Itaguaí34,7265,27
Japeri54,8645,14
Magé34,5165,48
Mesquita93,946,06
Nilópolis95,194,81
Nova Iguaçu98,551,46
Paracambi76,0123,99
Queimados55,944,1
São João de Meriti88,8911,11
Seropédica15,4784,53

É possível concluir, a partir disso, que apesar de Bolsonaro ter afirmado não querer apoiar nenhum candidato à prefeitura deste ano[9], é plausível crer que até as eleições de outubro, haverá ao menos um candidato em cada um dos municípios da Baixada Fluminense a se aproximar discursivamente do atual presidente da república. Nesse contexto, o fato de Bolsonaro não estar “preso” a nenhum partido pode facilitar a aproximação de candidatos da direta sem necessidade de coligação partidária e sem a necessidade de o presidente intervir ativamente em apoiar qualquer candidato; a aproximação ideológica é o que dá liga para as possíveis alianças, além dos vínculos entre grupos tais como igrejas e milícias. Exatamente como ocorreu em 2018 com vários governadores e o presidente.

Painel eleitoral da Baixada Fluminense

Há forte possibilidade de a família Bolsonaro não apoiar, publicamente, nenhum candidato ou fazer isso com o máximo de cautela possível com o fim de não envolver seus nomes em derrotas municipais. No caso dos municípios que tem 2o turno, a chance de envolvimento diminui ainda mais nesta fase inicial das eleições[1]. É importante dizer, contudo, que isso não significa que o apoio não aconteça; aqui se discute um tipo de apoio público por parte ativa proveniente da família Bolsonaro, que dificilmente acontecerá; há maior probabilidade de o movimento partir dos candidatos, como uma tentativa de alinhamento, nem sempre correspondida.

Belford Roxo

Belford Roxo apresenta uma coligação entre Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho, do MDB, atual prefeito, com o PT, o que foi muito criticado porque o candidato a reeleição tem ligação com o bolsonarismo [2]. Ademais, ele é investigado por corrupção e por isso ficou pouco mais de quarenta dias afastado do cargo.

Um dos opositores será o vereador Cristiano Santos Hermógenes, do PL, e que é irmão de Marcinho VP, liderança histórica do Comando Vermelho. Além disso, foi preso em 2006 como um dos chefes do tráfico no Complexo do Alemão[3]. Outro partido da direita tradicional a lançar candidatura será o PSD, com Junior Cruz.

No campo da esquerda concorre Fernando Athaide, do PSB, em coligação com o Avante; pelo PSOL, Neuza da Silva Boumgratz, conhecida como Neuzinha Jornaleira; e Francisco Assis de Freitas pelo PC do B.

Duque de Caxias

Em Caixas a probabilidade é alta que o atual prefeito Washington Reis, do MDB, tenha o apoio da família do então presidente. Seu irmão Gutemberg Reis é deputado federal e apoia Bolsonaro[4].

Andréia Zito (PP) tentará chegar a prefeitura com base na força do seu pai, o ex-prefeito José Camilo Zito (PP). Embora derrotados nas últimas duas eleições (2014 e 2018) pai e filha ainda conservam força na cidade[5].

Outras candidaturas da direita são Jorge Moreira Theodoro, mais conhecido como Dica, do PL, com vice Thiago Barreto, do PMN; o ex-PM Marcelo Ferreira Ribeiro, ou Marcelo do Seu Dino, pelo PSL, com o vereador Wendell do PSDB de vice.

Pela esquerda, o PSOL terá Ivanete da Silva; o PT lançou, depois de quinze anos sem nenhum candidato a prefeito no município, Aluízio Rangel. Além deles, o PC do B terá Samuel maia como candidato, ao passo que O PSB, em coligação com o PDT, terá José Zumba Clemente como candidato. Por fim, o PV lança candidatura com Gutemberg Cardoso dos Santos, ou Professor Gutemberg. Todas as cinco candidaturas com menores chances de chegar ao 2o turno ou de ameaçar o domínio da direita na cidade.

Guapimirim

Jocelito Pereira de Oliveira, mais conhecido como Zelito Tringuele do PL foi eleito em 2016 (depois de ser derrotado nos pleitos de 2008 a 2012[6]) e tentará a reeleição.

A principal oposição fica por conta de Ligia Rego Ayres da Silva, ou Ligia do Posto, do PSD, que vem coligada com o PODEMOS, do vice Nagib Germano[7].  Ismeralda Rangel Garcia do MDB também aparece como oposição ao atual prefeito. Há ainda a candidatura do PMB com Marina Pereira da Rocha Fernandez, que foi segundo lugar em 2016.

Pela ala da esquerda apenas o PSOL lançará candidatura com Noemi Augusto do Couto, ou Professora Noemi.

Itaguaí

A dinâmica eleitoral de Itaguaí gira em torno do afastamento do então prefeito Carlos Busatto Júnior, o Charlinhos, do MDB, e do vice Abeilard Goulart, conhecido como Abelardinho, do PP, em julho deste ano, após processo de impeachment por dezesseis votos a um na câmara dos vereadores. O ex-presidente da câmara, Rubem Ribeiro (PODE), assumiu o cargo que irá durar até dia 31 de dezembro deste ano[8].

Alex Dias da Silva, o Alex Magrão (Republicanos), será o candidato do bolsonarismo com o slogan “Itaguaí acima de tudo, Deus acima de todos”. Seu principal oponente é Nisan Cesar dos Reis Santos, do PTB, coligado com o DEM[9]. Seu vice será Antônio Biruca, também do PTB.

Outro candidato de direita é o vereador André Amorim, do PSC, coligado ao PSD. Além dele, há também o empresário Agenor Teixeira do PTC; Ana Sagário, do PROS; Beto do Posto, do DC; Luciana mota, do PROS; Alexandre Valle Cardoso; e Rubem vieira Souza, também conhecido como Dr. Rubão, do Podemos.

Pela esquerda, sem muitas chances, temos a Waldemar José de Avila do PDT; Antônio Donizete, do Cidadania; Sidney Jorge de Almeida, conhecido como Sidney Mineiro, pelo PSOL; Alexandre Aranha, da REDE; e Wesley Gonçalves, do PSB.

Japeri

Japeri também passou por um impeachment, com a prisão do ex-prefeito Carlos Moraes, atualmente pelo PSDB, em julho de 2018 acusado de ter ligação com o tráfico de drogas[10]. Apesar disso, virá como candidato pelo PSDB nesta eleição.

O prefeito em exercício, Cézar Melo, do Cidadania, tentará se reeleger. Contudo, por ser vice-prefeito da chapa de Carlos Moraes, deve ter dificuldades[11]. Além do próprio partido, o prefeito está coligado com o PTC.

O ex-prefeito Ivaldo Barbosa dos Santos, o Timor do Republicanos, é um dos candidatos pela direita, e sofre desgaste por já ter seu nome relacionado a crimes como envolvimento com corrupção e homicídio. Nesse campo, um candidato forte é o ex-PM Helder Pedro Barros, do PSL, com uma ampla coligação, incluindo o PT de André Ceciliano, presidente da ALERJ, em mais uma aliança do PT com setores da direita na região.

Fábio Gomes da Silva, ou Fabinho do Guandu, virá como candidato pelo PSD. Além dele, Bruno Silva virá pelo PL como mais um representante da direita tradicional. Manoel Valdivino Ferreira Filho, o Poroca, e Jonas Aguiar, fecham a lista por PTB e MDB respectivamente.

Pelo lado da esquerda, Dr. Fernanda Ontiveros conseguiu interessante coligação à sua candidatura; além do PDT, seu partido, virá também PC do B, REDE, Podemos e o PSOL.

Magé

O prefeito Rafael Santos de Souza, mais conhecido como Rafael Tubarão, do Cidadania, tentará a reeleição[12].

Nas eleições deste ano, Magé é um dos municípios que se caracterizam por não ter nenhuma candidatura por partidos de esquerda.

Um dos candidatos mais forte no município será Renato Cozzolino, que virá pelo PP; embora a tradicional família esteja manchada por esquemas de corrupção, pode-se afirmar que, pelo fato de ser conhecida, há grandes possibilidades de estar entre os primeiros no pleito.

Seu principal adversário será Rogério do Valle, do PL, em forte coligação com DEM, de seu vice Miguelzinho, PTB, Cidadania, PV, PSDB, Patriota, PC do B, Avante. No campo da direita temos ainda a candidatura de Ricardo da Karol, do PSC, coligada com Podemos, de sua vice será Bia Nunes,  além de Republicanos, PDT, PMB e Solidariedade; Carlos Henrique Rios Lemos, O boneco, do PMN; Jane Reis, do MDB; e André Antônio Lopes, ou Sargento Lopes, pelo PSD.  

Mesquita

O atual prefeito Jorge Miranda do PL será candidato à reeleição com a maior coligação do município com PP, do vice Ricardo Lucena, MDB, PROS, DEM, Cidadania e Solidariedade.

Além do então prefeito, compõe a ala da direita tradicional o PSD, com Cristiane Pelinca do Amaral, ou Cris Gêmeas e Thaianna Cristina dos Santos, ou Doutora Thay, pelo PSDB.

Pelo lado da esquerda, Jorge Bernardes virá pelo REDE e Leydervan da Silva José, mais conhecido como Vandinho da Gráfica, do PDT, aliado ao PMN.

Nilópolis

A política em Nilópolis é dominada pela família Abrão, do atual prefeito, Farid Abrão, do PTB, e do seu candidato, Abraão David Neto, do PL, favorito na disputa. A família também domina a escola de samba Beija-Flor, da qual o atual prefeito é ex-presidente.

Vander Alves Calazans, do DEM, virá como um dos candidatos da direita tradicional. Além dele virá também Jorge Henrique da Costa Nunes, o Dedinho, pelo Solidariedade.

Rodrigo Bilard Figueira da Silva, o Rodrigo Neca vem como um dos candidatos da esquerda, pelo PDT. Além dele, José Mario de Carvalho, o Zeca Carvalho, é o candidato do PT.

Nova Iguaçu

A grande quantidade de candidatos e a saída do ex-prefeito Nelson Bornier deixa possibilidades a uma eleição mais disputada.

Pela direita liberal, concorrem Rogério Lisboa, do PP, o atual prefeito e que tem como vice o DEM, com o vereador e empresário Juninho do Pneu, e uma coligação com MDB, bem PP, PROS, PTB e PL[13]; e Max Lemos, deputado estadual e ex-prefeito de Queimados, pelo PSDB; há ainda Wellington Guimarães, mais conhecido como Dr. Letinho, do PSC, que será o candidato de Bornier.

Tentando pegar os votos do bolsonarismo virão Raquel Stasiaki, do PSL; Rosangela Gomes do Republicanos; o deputado estadual mais votado na cidade em 2018, Delegado Carlos Augusto do PSD e o ex-PM[14] Marcelo Werdan Lessa, conhecido como Marcelo Lajes, pelo partido do vice-presidente Hamilton Mourão, PRTB.

A esquerda vem fragmentada com a Professora Luci pelo PSOL, o ex-vereador e ex-secretário de assistência social, Sebastião Berriel, do PT, o Biólogo Robson Silva de Sousa, ou Robson Paz, pelo REDE e Luiz Novaes, do PSB.

Paracambi

Lucimar Cristina da Silva Ferreira, também chamada por Lucimar do Dr. Flávio, do PL, vai tentar a reeleição e conta com uma forte coligação com DEM, de seu vice João Ailton, além de PP, PSD e PSL.

Candidatos da direita tradicional tentam fazer frente à então prefeita de Paracambi. É o caso de Alessandro da Cruz, ou Alessandro da Auto Elétrica, pelo PTB e Julio Gonçalves pelo Republicanos.

Doutor Ernandes de Oliveira pelo Cidadania, coligado ao PTC é um dos candidatos da ala da esquerda no pleito. Além dele, há também o candidato Erivelton Dias Costas, do PT, coligado ao PSC, PSDB e MDB e o Professor Tarciso, do PSOL.

Queimados

O grupo político do atual prefeito Carlos Vilela e do ex-prefeito Max Lemos lançou Lenine Lemos, irmão de Max, como candidato pelo PSDB, tendo o PV como vice e apoio de Podemos, Cidadania, PRTB, PTC, PSL, PSC. Ele terá que enfrentar o atual vice-prefeito Machado Laz, do DEM, que rompeu com o grupo hegemônico.

O candidato bolsonarista do município será Major Rodrigues, do PTB, embora o delegado Zaqueu Teixeira, do PSD, também tente ocupar esse espaço.

Outros candidatos correm por fora na disputa por terem pouco ou nenhum histórico eleitoral. É o caso de Major Elias José (PROS), Dr. Marcelo Marinho (PMN) e Glauco Kaiser (Solidariedade).

Pelo lado da esquerda o PSOL virá com Celena Santos, ao passo que o PC do B com Edimilson Gomes e o PT com José Ribamar de Lima, ou Ribamar Dadinho.

São João de Meriti

O atual prefeito João Ferreira Neto, mais conhecido como Dr. João (DEM), é favorito à reeleição e conta com uma robusta coligação com partidos como PTC, do vice Valdecy da Saúde, PP, PDT, PODE, PL, PV, PSDB, Patriota, MDB e PSB. Outros candidatos da direita são Léo Vieira do PSC; Joziel Ferreira Carlos, cuja alcunha é a de Professor Joziel, pelo PSL; Giovani Ratinho (PROS), com apoio do DC, Avante, Cidadania e REDE; e Antônio Carlos Cardoso, o Titinho, do Podemos, coligado com o PC do B.

O candidato Charlles Batista (Republicanos) é o candidato bolsonarista, assumido defensor do armamento da população[15]. Sua coligação comporta o PSD, do vice Dudu Soares, e o PRTB.

Pela esquerda, há a candidatura de Paulo Sérgio Henriques de Aguiar, também conhecido como Paulinho do Sindicato, pelo PT e Vinícius Baião do PSOL.

Seropédica

O atual prefeito Anabal Barbosa de Souza do PDT tentará a reeleição e é favorito.

O candidato pela direita tradicional será Luciano Henrique Pereira, ou Luciano da Rede Construir, do PL. Os outros dois partidos são de terminologias cristãs; Adonis Teixeira vem pelo DC e Lucas Dutra dos Santos, ou Professor Lucas, pelo PSC.

Conclusão

Nossa pesquisa, embora ainda com lacunas devido a falta de informação sobre vários partidos em diversas cidades da Baixada, mostra um quadro eleitoral de esquerda fragmentada e fora do jogo e de uma polarização entre várias candidaturas de direita. Nesse campo, a força do bolsonarismo na região tende a levar a maioria dos candidatos a buscar aliança com o presidente ou a defender o governo Bolsonaro mesmo sem conseguir apoio.



[1] https://www1.folha.uol.com.br/poder/2020/08/aprovacao-a-bolsonaro-sobe-e-e-a-melhor-desde-o-inicio-do-mandato-diz-datafolha.shtml

[2] https://www1.folha.uol.com.br/poder/2020/08/veja-quem-puxa-crescimento-da-aprovacao-a-bolsonaro-segundo-pesquisa-datafolha.shtml>

[3] Ibdem.

[4] http://www.tse.jus.br/eleicoes/estatisticas/estatisticas-eleitorais

[5] https://eleicoes.datapedia.info/>

[6] Não houve candidatura de partidos de esquerda.

[7] https://placar.eleicoes.uol.com.br/2012/1turno>

[8] http://g1.globo.com/politica/eleicoes/2016/apuracao-pelo-brasil.html>

[9] https://oglobo.globo.com/brasil/nao-pretendo-apoiar-prefeito-em-lugar-nenhum-diz-bolsonaro-sobre-eleicoes-municipais-1-24458099>

[10] https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2020-08-20/flavio-bolsonaro-faz-campanha-mas-nao-quer-ser-associado-aos-derrotados.html>

[11] https://oglobo.globo.com/brasil/apoio-do-pt-candidato-bolsonarista-na-baixada-fluminense-provoca-reacao-de-ex-presidentes-do-partido-1-24580208

[12] https://epoca.globo.com/tempo/expresso/noticia/2016/09/irmao-de-traficante-marcinho-vp-quer-ser-vereador-na-baixada-fluminense.html>

[13] https://eleicoes.datapedia.info/candidato/historico/49188976734>

[14] https://odia.ig.com.br/colunas/informe-do-dia/2020/06/5940220-depois-do-cla-bolsonaro–surge-a-familia-reis.html>

[15] https://eleicoes.datapedia.info/eleicao/2018/RJ/58335>

[16] https://eleicoes.datapedia.info/candidato/historico/92808980787

[17]http://divulgacandcontas.tse.jus.br/divulga/#/candidato/2020/2030402020/58106/190000657993

[18]https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-brasil/2020/07/10/prefeito-e-vice-de-itaguai-sao-cassados-pela-camara-de-vereadores.htm

[19] https://www.camaraitaguai.rj.gov.br/index.php/nisan-cesar>

[20] https://oglobo.globo.com/rio/preso-por-associacao-ao-trafico-prefeito-de-japeri-deixa-cadeia-mas-nao-pode-entrar-na-prefeitura-24004748>

[21] https://eleicoes.datapedia.info/candidato/historico/76894452768>

[22] https://eleicoes.datapedia.info/candidato/historico/08622354725>

[23] http://novaiguassuonline.com.br/rogerio-lisboa-pp-lisboa-tera-o-deputado-juninho-do-pneu-dem-como-vice-na-disputa-da-reeleicao/

[24]http://www.cmni.rj.gov.br/site/vereadores/resultado.php?key=42428ae2400422c6a26c916516139790848e377bb7a78a052c38a2b66865c17922810f8387cea5673c99064bac7fa4818af712c7a295203efff94afe499936f4>

[25] https://odia.ig.com.br/sao-joao-de-meriti/2020/08/5973085-charlles-batista–do-republicanos–diz-que-armas-precisam-estar-na-mao-do-povo–e-nao-com-bandidos.html>

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s