Um panorama das eleições municipais na Região Norte do Brasil

por Maíra Tura

O presente texto analisa as disputas eleitorais para as eleições municipais do ano de 2020 na Região Norte do Brasil a partir do fim das pré-candidaturas e aprovação dos candidatos em convenção partidária. Pesquisamos as seguintes capitais: Belém (PA), Rio Branco (AC), Macapá (AP), Manaus (AM), Porto Velho (RO), Boa Vista (RR) e Palmas (TO). Levantamos dados sobre as pré-candidaturas e a efetivação das mesmas no período de 16 de agosto a dia 16 de setembro nos portais de O Globo, Exame, Brasil de Fato, OUL, Toda Política, Folha de S. Paulo e O Norte.

A hipótese que trabalhamos no texto é de que os resultados das últimas eleições municipais e federais interferiram diretamente nas decisões dos campos políticos em relação aos seus representantes e alianças para as prefeituras de 2020. Diversos grupos de direita vão disputar em condições de vencer na maioria das capitais, enquanto os grupos de esquerda estão enfraquecidos, só disputando com maior chance de vitória em Belém e Rio Branco. Essas variáveis guardam relação com as tendências apresentadas nas eleições de 2016 e 2018.

Buscamos trabalhar esta hipótese analisando a decisão dos partidos pelos seus candidatos e as alianças dos campos políticos. Primeiramente, identificando quais são os candidatos de cada partido e quais alianças já estão estabelecidas. Para depois analisar pesquisas de intenção de voto, tentando projetar os principais confrontos.

Principais confrontos das capitais da Região Norte

Dia 15 de setembro foi o último dia para os partidos realizarem as convenções para escolha dos candidatos a vereadores e prefeitos para a eleição municipal de 2020.[1] Diferentemente do período das pré-candidaturas, agora percebemos um número maior de coalizões – com a exceção de Porto Velho, que ainda chama atenção pelo elevado número de candidatos e pela alta fragmentação dos campos políticos. Temos em todas as capitais projetos diferentes, com objetivos e prioridades diversas, com confrontos de tendências políticas que vão desde a extrema direita até a esquerda radical como é o caso do PSOL. Na tabela abaixo, tentamos traçar o perfil político dos principais candidatos a prefeito das capitais do Norte do país.

CIDADECANDIDATOSPARTIDOECONOMIACOSTUMES  IDEOLOGIA
BelémEdmilson RodriguesPSOLDistributivaprogressistaEsquerda
BelémEder MauroPSLNeoliberalconservadorExtrema direita
BelémSimão JatenePSDBLiberalModeradoDireta liberal
Rio BrancoMinoru KinparaPSDBLiberalModeradoDireita liberal
Rio BrancoSocorro NeriPSBEstatalprogressistaCentro esquerda
MacapáJosiel AlcolumbreDEMLiberalconservadorExtrema direita
MacapáPatrícia FerrazPODEMOSNeoliberalconservadorCentro direita
MacapáJoão CapiberibePSBEstatalprogressistaCentro esquerda
ManausDavid AlmeidaAVANTENeoliberalconservadorcentro direita
ManausAmazoninoPODEMOSNeoliberalconservadorCentro Direita
Porto VelhoLéo MoraesPODEMOSNeoliberalconservadorCentro direita
Porto VelhoHildon ChavesPSDBLiberalmoderadoDireita liberal
Porto VelhoCristiane LopesPPLiberalconservadorExtrema direita
Boa VistaShéridan OliveiraPSDBLiberalModeradoDireita liberal
Boa VistaIsamar RamalhoPODEMOSneoliberalconservadorCentro direita
Boa VistaArthur AlmeidaMDBNeoliberalconservadorExtrema direita
Boa VistaAntonio NicolettiPSLNeoliberalConservadorExtrema direita
PalmasCinthia RibeiroPSDBLiberalmoderadoDireita liberal
PalmasJúnior GeoPROSLiberalconservadorCentro direita
PalmasVanda MonteiroPSLneoliberalConservadorExtrema direita

Em Belém (PA), o quadro já está desenhado desde o início do ano com basicamente três caciques políticos. Os grupos estão divididos entre os aliados do atual prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho (PSDB), os aliados do ex-prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues (PSOL) e os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Os três candidatos com maior chance de chegar no segundo turno são Edmilson Rodrigues (PSOL), Simão Jatene (PSDB) e Eder Mauro (PSD). Isso quer dizer que temos três projetos de cidade em disputa com três campos políticos que pensam diferentemente a sociedade.  A esquerda vem com uma coligação entre o PSOL e o PT em torno de Edimilson Rodrigues (PSOL), que tem como proposta pensar a sociedade com uma ação municipal voltada para a participação popular, distribuição de renda, inversão de prioridades na economia e progressista nos costumes.   Já o PSDB tenta a reeleição do partido de direita liberal na prefeitura agora com o ex-governador Simão Jatene, que significa pensar a sociedade com base numa economia liberal e um conservadorismo nos costumes.


[1] https://www.romanews.com.br/cidade/coalizao-de-partidos-definira-candidato-que-o-psdb-apoiara-para/88543/

                                                                                               Pesquisa estimulada: Roma News[2]

Em Manaus (AM), percebe-se uma tendência de melhor desempenho eleitoral para a centro-direita em 2020, representada pelas coligações do MDB-PODEMOS-PMDB-DEM de Amazonino Mendes (PODEMOS), que tenta a reeleição em disputa com a coligação PMB-AVANTE-PROS-PSDB, que vem com David Almeida (AVANTE), que parece ser o único que teria força para tirar Amazonino do cargo.[1] Já em terceiro lugar aparece José Ricardo (PT) da coligação PT-PSOL, tentando romper com a tendência conservadora que venceu as últimas duas eleições municipais.


[1] https://amazonasatual.com.br/amazonino-david-almeida-e-alberto-neto-lideram-em-pesquisa-para-prefeito-de-manaus/

        Pesquisa Registrada sob o nº: AM-06784/2020[4]

Rio Branco (AC) apresenta no momento um empate técnico entre tendências divergentes. A coligação PSB-PDT vem com Socorro Neri, que busca a reeleição com um projeto de cidade progressista, e Minoru Kinpara (PSDB) da coligação PSL-PSDB, que detém os votos dos setores mais conservadores. Embora a coligação PT- PSOL de Daniel Zen (PT) defenda um projeto mais democrático de cidade e de inclusão social, ela desponta apenas como a terceira força política.[1]


[1] https://jornalonorte.com.br/eleicoes-2020-confira-lista-de-candidatos-confirmados-a-prefeitura-de-rio-branco-ac/

Fonte: Ac 24 horas[6]

Em Macapá (AP) o cenário político não está bem definido. Na oposição, a candidatura de João Capiberibe (PSB), ex-prefeito da capital da coligação PSB-Rede, conta com os votos de centro-esquerda e aparece liderando as pesquisas de intenção de voto até o momento, seguido de Patrícia Ferraz (Podemos), como uma alternativa aos políticos clássicos, e Josiel Alcolumbre (DEM), da maior coligação em disputa com Avante-PSDB-PP-DEM-PDT-PSC-PSD-PROS-PV-PL-Republicanos-Solidariedade, que parece contar com os votos de centro direita e de extrema direita.[1]

A ala religiosa, com apoio de Bolsonaro, articula a chapa conservadora PSL-Patriotas com o pastor Didio Silva (Patriotas) e vem com um projeto de cidade pela extrema direita, conservadora nos costumes e liberal na economia. Contudo, ele não aparece bem avaliado nas pesquisas.[2]


[1]https://g1.globo.com/ap/amapa/eleicoes/2020/noticia/2020/09/04/candidatos-a-prefeitura-de-macapa-nas-eleicoes-2020-veja-quem-sao.ghtml

[2] https://www.diariodoamapa.com.br/cadernos/politica/ala-religiosa-do-bolsonarismo-articula-chapa-conservadora-pra-disputar-prefeitura-de-macapa/

Reprodução/RealTime Big Data[9]

Em Porto Velho (RO), observa-se uma alta fragmentação dos campos políticos, o que dificulta estipular quem tem as maiores chances de disputar o segundo turno. O único que aparece com uma margem significativa na frente dos demais candidatos é Léo Moraes (PODEMOS), mesmo assim candidatos como Cristiane Lopes (PP) e Hildon Chaves (PSDB) também têm grandes chances de chegar à prefeitura.[1]

Com base nas pesquisas analisadas até o momento, os habitantes de Porto Velho estão preferindo um projeto de cidade mais liberal na economia e conservador nos costumes. Isso favorece os campos políticos mais conservadores como a direita liberal e a extrema direita.


[1]https://g1.globo.com/ro/rondonia/eleicoes/2020/noticia/2020/09/07/candidatos-a-prefeito-em-porto-velho-nas-eleicoes-2020-veja-quem-sao.ghtml

       Número de identificação: RO-04741/2020.[11]

Em Palmas (TO) possivelmente teremos a eleição de uma tendência mais conservadora e chamamos a atenção para o elevado número de candidaturas. Até o momento, Cinthia Ribeiro (PSDB), que tenta a reeleição, aparece como favorita, seguida por Júnior Geo (PROS), que aparece como uma alternativa aos políticos tradicionais. Ele tem uma curta carreira na área e se apresenta com uma postura independente. Por fim, Vanda Monteiro (PSL) também tem chances de chegar ao segundo turno.[1]


[1] https://www.folhacapital.com.br/portal/noticias/view/10037/proximo-prefeito-ou-prefeita-de-palmas-deve-ser-eleito-a-com-apenas-35-dos-votos

                                                                                        Pesquisa Registrada sob o nº: TO-00301/2020[13]

Boa Vista (RR) tem 10 candidatos a prefeitos com quatro nomes mais fortes, dois bolsonarista de extrema direita e dois de direita liberal. Sendo eles: Antonio Nicoletti (PSL), Arthur Henrique (MDB), Gerlane Baccarin (PP), Shéridan Oliveira (PSDB) e Isamar Ramalho (Podemos).[1] Arthur Henrique (MDB) é atualmente vice prefeito da capital e é o candidato da atual prefeita Teresa Surita. Já Antonio Nicoletti (PSL) é novo na política e diz que levará os valores que aprendeu no exército para o cargo caso seja eleito.[2] Isamar Ramalho (Podemos) é pastor e há 22 anos ocupa o cargo da presidência da Igreja Assembleia de Deus em Roraima. O cenário em Boa Vista é um tanto quanto desanimador para os progressistas com candidatos neoliberais, conservadores e de direita com maior probabilidade de chegar a prefeitura.

Conclusão

A menos de dois meses das eleições municipais, as capitais da região Norte parecem já estar com os candidatos dos principais confrontos bem definidos. A extrema direita aparece com fortes candidatos devido ao aumento da popularidade de Bolsonaro, uma figura liberal na economia, autoritário na política e conservador nos costumes, conforme o exposto no boletim do mês de agosto, que demostra o crescimento dessa vertente no país como um todo (tal como aconteceu nas eleições de 2016 e 2018).

 Já a centro-direita disputa em Manaus com duas coligações muito fortes e parece que essa será a tendência que permanecerá governando a cidade. A mesma tendência aparece em Porto Velho e Macapá.

A esquerda está com uma coligação PT-PSOL em Belém, onde aparece como favorita, porém nas outras capitais ocorre a fragmentação da mesma, o que dificulta que os campos mais progressistas cheguem ao segundo turno. O enfraquecimento do “lulismo”, exposto no boletim de agosto, também parece persistir na intenção de voto das pesquisas analisadas.  Além disso, a centro-esquerda aparece como forte candidata a chegar no segundo turno com a coligação PSB-PDT em Rio Branco.

Mesmo com todas essas projeções ainda é cedo para realmente definir os candidatos mais fortes, pois ainda é possível que ocorram desistências de candidaturas e o aumento de coligações, o que pode mudar o cenário nas capitais da região norte do país.


[1] https://g1.globo.com/rr/roraima/noticia/2020/09/14/candidatos-a-prefeito-de-boa-vista-nas-eleicoes-2020-veja-quem-sao.ghtml

[2] https://g1.globo.com/rr/roraima/noticia/2020/09/07/psl-oficializa-candidatura-de-antonio-nicoletti-a-prefeitura-de-boa-vista.ghtml


[1] https://www.romanews.com.br/cidade/coalizao-de-partidos-definira-candidato-que-o-psdb-apoiara-para/88543/

[2] https://rdnoticias.blog.br/2020/07/19/pesquisa-aponta-o-cenario-de-pre-candidaturas-em-belem-e-quais-nomes-tem-maior-intencao-e-rejeicao-de-votos/

[3] https://amazonasatual.com.br/amazonino-david-almeida-e-alberto-neto-lideram-em-pesquisa-para-prefeito-de-manaus/

[4] http://portalprojeta.com.br/wp-content/uploads/2020/08/Pesquisa-Manaus.pdf

[5] https://jornalonorte.com.br/eleicoes-2020-confira-lista-de-candidatos-confirmados-a-prefeitura-de-rio-branco-ac/

[6] https://www.ac24horas.com/2020/07/06/pesquisa-poe-minoru-e-socorro-tecnicamente-empatados/

[7]https://g1.globo.com/ap/amapa/eleicoes/2020/noticia/2020/09/04/candidatos-a-prefeitura-de-macapa-nas-eleicoes-2020-veja-quem-sao.ghtml

[8] https://www.diariodoamapa.com.br/cadernos/politica/ala-religiosa-do-bolsonarismo-articula-chapa-conservadora-pra-disputar-prefeitura-de-macapa/

[9] https://noticias.r7.com/brasil/joao-capiberibe-lidera-corrida-eleitoral-em-macapa-diz-pesquisa-27082020

[10]https://g1.globo.com/ro/rondonia/eleicoes/2020/noticia/2020/09/07/candidatos-a-prefeito-em-porto-velho-nas-eleicoes-2020-veja-quem-sao.ghtml

[11] https://brasil364.com.br/eleicoes-2020-vejam-os-numeros-da-pesquisa-para-prefeito-em-porto-velho/

[12] https://www.folhacapital.com.br/portal/noticias/view/10037/proximo-prefeito-ou-prefeita-de-palmas-deve-ser-eleito-a-com-apenas-35-dos-votos

[13] http://www.portalstylo.com.br/noticia-1508568817-primeira-rodada-de-intencao-de-votos-para-a-corrida-a-prefeitura-de-palmas

[14] https://g1.globo.com/rr/roraima/noticia/2020/09/14/candidatos-a-prefeito-de-boa-vista-nas-eleicoes-2020-veja-quem-sao.ghtml

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s