Os movimentos sociais e eleições 2020

por Natasha Machado Alves

Os movimentos sociais têm um papel evidente na mobilização política e luta pela democracia no Brasil. Vistos como articuladores e defensores dos setores organizados da sociedade, os movimentos são tidos muitas vezes como aquém da política institucional.

No entanto, na prática, as eleições são um exemplo de como esta linha pode ser tênue. Muitos movimentos aproveitam o período eleitoral para disputa de pautas e programas.

Neste sentido, o seguinte boletim tem como objetivo apresentar o posicionamento dos Movimentos Sociais perante as eleições municipais 2020. Para tanto, foram analisadas as redes sociais e sites oficiais dos principais nomes dos movimentos sindicais, movimentos sem terra e de habitação.

O posicionamento dos movimentos e seu programa político

A maior central sindical da América Latina, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) lançou uma plataforma para eleitores e candidatos cuja lema é “ Defender a Vida, os Empregos e a Renda da Classe Trabalhadora”[1].

As diretrizes apresentadas no documento giram em torno de três tópicos:

I. Condições dignas de vida. Que envolvem saúde, educação, mobilidade urbana, habitação, saneamento e água potável, energia e meio ambiente;

II.Emprego e Direitos Trabalhistas. Que envolvem economia solidária, agricultura familiar, direitos trabalhistas e relação com os sindicatos;

III. Democracia, Inclusão Social e Direitos Humanos. Tendo como bases gestão democrática, transparente e participativa, segurança pública, políticas para as mulheres, políticas antirracismo e políticas para a cultura

Segundo a Central, as eleições municipais de 2020, serão cruciais para enfrentar “um governo de extrema direita que não tem propostas para a classe trabalhadora”. Dessa forma, defende que é preciso eleger candidaturas que se proponham a construir um novo paradigma político.

Outros movimentos sindicais importantes também se posicionaram.

Em um artigo chamado Eleições municipais: os desafios do movimento sindical[2], Sérgio Luiz Leite, 1º secretário da Força Sindical demonstra ver as eleições municipais 2020 como uma importante aliada na luta por um novo cenário político.

O secretário ainda apresenta as pautas a serem defendidas, que giram em torno da defesa dos direitos sociais e trabalhistas, luta contra as desigualdades de raça e gênero, valorização do ensino e pesquisa, e defesa do meio ambiente.

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) não apresentou nenhum programa político em suas redes, no entanto, em uma live realizada pela CTB-MG, seu dirigente Nivaldo Santana afirmou que que o movimento sindical precisa eleger o maior número possível de candidatos sindicalistas nas eleições deste ano e “disputar a luta política para frear os ataques que estamos sofrendo nos últimos anos”[3].

Além dos movimentos sindicais, outros movimentos também demonstram suas posições frente às eleições.

                   O MST e as eleições

O Movimento de Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) de São Paulo lançou uma carta aberta aos candidatos e candidatas do estado.

No documento intitulado “A Reforma Agrária Popular e os municípios”, o MST apresenta propostas e orientações para criação de políticas públicas voltadas à “soberania alimentar, a reforma agrária, a luta dos povos do campo e medidas ambientais que enfrentem o colapso climático”[4]

A carta está organizada em cinco tópicos: I. Soberania alimentar; II. Arrecadação de terras; III. Defesa ambiental; IV. Cultura, educação e saúde; V. Infraestrutura, e explicita medidas concretas referentes às políticas municipais em todo o estado de São Paulo

Na carta ainda, o Movimento convida os candidatos e candidatas a entender as eleições “como parte da disputa da luta de classes, evitando divisionismos, projetos pessoais e politizando ao máximo esse processo que exige posicionamento de classe, antiracista e que combata o machismo, a misoginia e a lgbtfobia”

                   O MTST e as eleições

Já o Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST) apresentou um posicionamento ainda mais engajado  e  lançou candidaturas em São Paulo capital, Guarulhos e ABC Paulista.[5]

Os candidatos apoiados pelo MTST são: Guilherme Boulos e Erundina (PSOL), candidatos à Prefeitura de São Paulo; Andreia Barbosa (PSOL), candidata à Câmara de Santo André; Dalecio (PT), candidato à Câmara de São Bernardo do Campo; Zelídio Barbosa (PT), candidato à Câmara de Guarulhos; JUNTAS (PSOL), candidatura coletiva à Câmara de São Paulo, formada por três mulheres negras, feministas, antirracistas e periféricas: Jussara Basso, Débora Lima e Tuca (Valdirene Cardoso).

O MTST tem se posicionado no sentido de garantir a ocupação da política institucional, para lutar com mais força por suas pautas principais: moradia, saúde, educação e transporte.

                   Conclusão

Através da análise do posicionamento dos movimentos estudados apresentam pontos em comum quanto à sua posição ante às eleições.

Mais ou menos engajados, os movimentos tem lutado no sentido de incentivar a participação sociedade na política institucional, a partir da leitura das eleições como um momento político de suma importância para a apresentação de propostas, programas ou diretrizes que devem ser implementadas pelos futuros governantes.


[1]https://www.cut.org.br/noticias/cut-lanca-plataforma-para-eleicoes-com-diretrizes-em-defesa-da-classe-trabalhado-39de

[2] https://www.fsindical.org.br/artigos/eleicoes-municipais-2020-os-desafios-do-movimento-sindical

[3]https://ctb.org.br/noticias/estados/nivaldo-santana-o-movimento-sindical-precisa-participar-das-eleicoes/

[4]https://mst.org.br/2020/10/03/mst-sao-paulo-lanca-carta-aos-candidatos-e-candidatas-nas-eleicoes-municipais/

[5]https://mtst.org/noticias/ocupar-a-politica-conheca-as-candidaturas-do-mtst-para-disputar-e-vencer-as-eleicoes/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s