Niterói, São Gonçalo e Maricá

Por BRUNA WERNECK CANABRAVA 

Findo o processo eleitoral, podemos fazer um balanço nos três municípios analisados e as possíveis repercussões na política fluminense nos próximos anos. 

NITERÓI

Como previsto, PDT confirmou vitória em Niteroi. O atual prefeito Rodrigo Neves (PDT) encerra seu mandato com mais de 85% de aprovação[1] e faz a transição de mandato para seu correligionário, Axel Grael, eleito já no primeiro turno com 62% dos votos[2]. No último boletim, destacamos o alto número de candidaturas de direita (em contraste com a total ausência delas em 2016). Havia uma hipótese de maior equilíbrio entre as forças de direita e esquerda, devido à votação expressiva em Bolsonaro em 2018. Essa hipótese, no entanto, não passou no teste das urnas. Não apenas o trabalhista alcançou confortável vitória, mas o segundo colocado na corrida eleitoral foi Flavio Serafini, do Psol, com 10% dos votos. Ou seja: toda a direita não chegou à marca de um terço dos votos válidos.  

MARICÁ

Semelhante a Niteroi, Maricá ofereceu pouca surpresa e amplo conforto à esquerda: o prefeito Fabiano Horta (PT) confirmou seu favoritismo com impressionantes 88% dos votos válidos.

SÃO GONÇALO

Em São Gonçalo, a temporada eleitoral foi, de fato, uma disputa. Sem pesquisas oficiais, havia incerteza sobre quem passaria para o segundo turno. As candidaturas mais competitivas eram: 

  • Capitão Nelson (Avante)
  • Dejorge Patrício (Republicano)
  • Dimas Gadelha (PT)

Ao final da apuração, foi o petista Dimas quem levou a maior vantagem, com 31,36% dos votos. Seu adversário no segundo turno seria Capitão Nelson (22,82%), que bateu Dejorge (22,62%) por apenas 735 votos, em um município de 340 mil habitantes.  

Ainda assim, o desafio da chapa PT-PDT era grande, no município que não elegia um prefeito de esquerda desde 2000[3], composto 40% de evangélicos. A dimensão religiosa do eleitorado levou o candidato a assinar uma carta compromisso em que se posicionava contra o aborto e a “ideologia de gênero”[4]. Dimas contou ainda com dois reforços de peso: Rodrigo Neves e Fernando Horta, cujos municípios já estavam definidos, se dedicaram à eleição em São Gonçalo, marcando presença em diversos eventos de campanha da chapa que uniu PT e PDT. Ainda assim, os esforços foram insuficientes na disputa acirrada. 

Do outro lado, Capitão Nelson também contou com um apoio de peso. O presidente Jair Bolsonaro, que se absteve de tomar partido no segundo turno na capital, gravou vídeo de apoio a Nelson, pedindo voto explicitamente contra o PT em São Gonçalo[5]. Embora as pesquisas indicassem uma vantagem confortável (61%) para Dimas às vésperas do segundo turno[6], foi Capitão Nelson quem levou a prefeitura com 50,79%. Observamos aqui a repetição do fenômeno observado desde 2018 de crescimento de candidaturas bolsonaristas na reta final. 

CONCLUSÃO

Ao comparar os resultados dos pleitos municipais de 2016 e 2020, podemos interpretar uma hegemonia de esquerda, nos eleitorados em Niteroi e Maricá. Porém, não podemos ignorar que entre esses dois eventos, em 2018, ambos os municípios optaram por Bolsonaro já no primeiro turno. Por isso, apesar do quadro bastante estável a nível municipal, não podemos contar que a correlação de forças se sustente nas corridas estadual e presidencial de 2022. 

Em São Gonçalo, houve um claro fortalecimento da esquerda com a união do campo. Porém, tal fortalecimento despertou empenho por parte do presidente, o que impediu o sucesso da empreitada. Com resultado tão apertado, pode-se levantar a pergunta se a escolha por manter o 13 na cabeça de chapa pode ter feito a diferença. Não temos, no entanto, como testar essa hipótese. Requereria outros casos semelhantes como base de comparação, mas nesse segundo turno, não houve outras disputas em que a chapa fosse composta por um representante de cada campo da esquerda. 


[1] Fonte: https://www.ocafezinho.com/2020/08/24/em-niteroi-aprovacao-de-rodrigo-neves-pdt-ultrapassa-85/

[2] Fonte: https://resultados.tse.jus.br/oficial/#/eleicao/resultados

[3] Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_prefeitos_de_S%C3%A3o_
Gon%C3%A7alo_(Rio_de_Janeiro)

[4] Fonte: https://www.cartacapital.com.br/politica/candidato-do-pt-em-sao-goncalo-assina-carta-contra-aborto-e-ideologia-de-genero/

[5] Fonte: https://extra.globo.com/noticias/extra-extra/bolsonaro-grava-video-de-apoio-para-candidato-prefeito-de-sao-goncalo-24765789.html

[6] Fonte: https://www.osaogoncalo.com.br/politica/90732/dimas-gadelha-pt-vence-por-61-contra-39-de-capitao-nelson-em-votos-validos-aponta-pesquisa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s